Ensino de matemática na educação do campo a partir de narrativas

  • Carlos Gaia Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará
  • Marcos Guilherme Moura Silva Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará. Marabá-PA
  • Lucas Silva Pires Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará. Marabá-PA

Resumen

Resumo: Este trabalho resulta de uma Pesquisa Socioeducacional, de Estágio Docência II, do Curso de Educação do Campo, ênfase em Matemática pela Faculdade de Educação do Campo, da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará. Vinculado ao Projeto PAPIM - Programa de Apoio a Projetos de Intervenções Metodológicas. Apresenta à realização de uma ação pedagógica em uma escola rural da comunidade Flor do Ipê, no estado do Pará, com alunos de uma turma multissérie do 8º e 9º ano. O objetivo consiste em propor organizações didáticas para o ensino de matemática financeira a partir das narrativas das histórias de vida dos sujeitos dessa comunidade. Os resultados sugerem a importância do ensino de matemática com base em situações de contextos reais das práticas de sujeitos e agentes do campo, numa abordagem das práticas com matemáticas. AbstractThis study results from a Socio-educational Research and Teaching Internship II from the Rural Education Course “Emphasis in Mathematics” at the rural education college, Federal University of South and Southeast Pará. It is associated with the PSMIP Project Support of Methodological Interventions Program. It presents the accomplishment of pedagogical action in a rural school of the Flor do Ipê community, in the state of Pará, with students of a multi-seried class of 8th and 9th grade. e aim is to propose mathematical-didactic organizations for the teaching of financial mathematics, through the life narratives of some individuals’ community. e results suggest the importance of teaching mathematics based on real-life situations of the practices of subjects and agents of the field, in an approach to practice mathematics.  

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor

Carlos Gaia, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará
Doutor em Educação em Ciências e Matemáticas, Universidade Federal do Pará, Brasil. Professor Adjunto na Faculdade de Educação do Campo, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará. Marabá-PA. Brasil. carlosgaia@unifesspa.edu.br
Marcos Guilherme Moura Silva, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará. Marabá-PA
Mestre em Educação em Ciências e Matemáticas, Universidade Federal do Pará, Brasil. Professor Assistente na Faculdade de Educação do Campo, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará. Marabá-PA. Brasil. guilhermemoura@unifesspa.edu.br
Lucas Silva Pires, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará. Marabá-PA
Graduando em Educação do Campo, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará, Brasil. Bolsista PAPIM na Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará. Marabá-PA. Brasil. lucas.silvapires10@gmail.com

Citas

[1] Chevallard, Y. (1998). Analyse des pratiques enseignantes et didactique des mathématiques: l’approche anthropologique. In R. Noirfalise, (Ed.), Analyse des pratiques enseignates et didactique des mathématiques. Actes de l'Université d'été (pp. 91-120). Clermont-Ferrand: IREM.

[2] D’Ambrosio, U. (2001). Educação para uma sociedade em transição . Campinas: Papirus.

[3] D’Ambrosio, U. (2002). Etnomatemática: Elo entre as tradições e a modernidade. Belo Horizonte: Autêntica.

[4] Gaia, C. A., & Guerra, R. B. (2014). Descortinando práticas com matemáticas no contexto da educação do campo: Conexões entre TAD e Etnomatemática. In I. A. Mendes, & C. A. Farias (Orgs.), Práticas socioculturais e Educação Matemática (pp. 335-367). São Paulo: Editora Livraria da Física.

[5] Gaia, C. A. (2016). Práticas com Matemáticas na Educação do Campo: O caso da redução à unidade na Casa Escola da Pesca (Tese de Doutorado em Educação em Ciências e Matemáticas). Universidade Federal do Pará (UFPA), Belém, Brasil.

[6] Garcez, P. (2001). Deixa eu te contar uma coisa: o trabalho sociológico do narrar na conversa cotidiana. In B. Telles Ribeiro, C. Costa Lima, & M. T. Lopes Dantas (Orgs.), Narrativa, identidade e clínica (pp. 55-74). Rio de Janeiro: Edições IPUB/CUCA.

[7] Marcuschi, L. A. (2002). Gêneros textuais: definição e funcionalidade. In A. R. Machado, A. Dionísio, & M. A. Bezerra (Orgs.), Gêneros textuais & Ensino (pp. 19-36). Rio de Janeiro: Editora Lucerna.

[8] Megid, M. A. B. A., & Fiorentini, D. (2011). As Narrativas e o Processo de Aprendizagem Docente. Revista Interações , 34(2), 178-203.

[9] Miguel, A., & Mendes, I. A. (2010). Mobilizing in mathematics teacher education: memories, social practices, and discursive games. ZDM Mathematics Education , 42 (3), 381-392.

[10] Ministério da Educação. (2002). Diretrizes Operacionais para a Educação Básica nas Escolas do Campo . Resolução CNE/ CEB Nº 1–03/04.

[11] Mishler. E. (2002). Narrativa e identidade: a mão dupla do tempo. Em L. P. M. Lopes, & L. C. Bastos. Identidades. Recortes multi e interdisciplinare s (pp. 97-119). Campinas: Mercado de Letras.
Publicado
2017-03-15
Cómo citar
Gaia, C., Moura Silva, M., & Silva Pires, L. (2017, marzo 15). Ensino de matemática na educação do campo a partir de narrativas. Revista Latinoamericana De Etnomatemática, 10(1), 101-111. Recuperado a partir de http://www.etnomatematica.org/ojs310/index.php/RevLatEm/article/view/379
Sección
Artículos de reflexión